ULTIMAS NOTÍCIAS

quinta-feira, 13 de abril de 2017

SAÚDE NO BLOG, a quem interessar possa...ACNE


A acne é uma doença que se caracteriza pela inflamação da unidade pilossebácea e surgimento de lesões de aspecto desagradável.



A acne é uma doença caracterizada pela inflamação da unidade pilossebácea (folículo piloso em associação com a glândula sebácea). É um problema comum em jovens e adolescentes, sendo uma manifestação normalmente temporária dessa fase. O desenvolvimento da acne está diretamente relacionado com o aumento dos níveis hormonais na adolescência. Estudos indicam que pelo menos 80% de toda a população terá pelo menos uma vez durante a vida algum episódio de acne. Em homens, o comprometimento é mais severo quando comparado ao que ocorre em mulheres. As lesões, em ambos os casos, ocorrem normalmente na face, no dorso e no tórax. Apesar de não ser um problema de saúde grave, pode desencadear problemas relacionados com a autoestima, em virtude do aspecto das lesões.
COMO A ACNE É FORMADA?
A formação da acne depende de quatro fatores inter-relacionados:
Comedogênese ou hiperqueratinização folicular: Processo em que se formam as lesões chamadas de microcomedões e comedões, popularmente denominadas de cravos. Nesse processo, ocorre a descamação de células queratinizadas que se acumulam nos folículos, formando uma espécie de tampão.
Produção de sebo: As glândulas sebáceas são acionadas por hormônios andrógenos (hormônios relacionados com características masculinas) e inicia-se a produção de sebo, que nada mais é que uma secreção rica em lipídios. O sebo produzido fica retido em virtude da presença do cômedo.
Colonização bacteriana: Na superfície da pele e nos ductos das glândulas sebáceas, pode ocorrer a multiplicação de bactérias. O organismo mais importante nesse processo é o Propionibacterium acnes, entretanto, o Staphylococcus epidermidis e Malassezia furfur também podem ser observados.
Inflamação: A multiplicação de bactérias causa a inflamação da pele. O P. acnes, por exemplo, está relacionado com a produção de enzimas relacionadas com o processo de inflamação.
QUAIS SÃO OS PRINCIPAIS FATORES QUE DESENCADEIAM A ACNE?
A acne pode ser desencadeada por diferentes fatores, tais como questões genéticas e hormonais, uso de medicamentos e cosméticos, estresse e alguns tipos de alimento ricos em carboidratos de alto índice glicêmico (nível de açúcar). Vale destacar, no entanto, que a acne não se relaciona diretamente com a alimentação, mas o excesso de açúcar pode aumentar a produção de andrógenos.
MANIFESTAÇÃO DA ACNE
A acne manifesta-se de diferentes formas. As lesões podem ser:
Comedões ou cravos: folículos entupidos pelo sebo. Comedões fechados apresentam-se como pontos brancos, e os comedões abertos apresentam-se como pontos pretos.
Pápulas: lesões sólidas e altas.
Pústulas: lesões com pus.
Nódulos: lesões com inflamação e que causam cicatrizes por atingir camadas profundas.
Cisto: Lesões maiores que as pústulas, inflamadas e que causam dor e cicatrizes.
De acordo com as manifestações da acne, elas podem ser classificadas em grau I, grau II, grau III e grau IV. Nessas últimas, as lesões são tão graves que podem interconectar-se, formando uma espécie de túnel.
QUAL É O TRATAMENTO PARA ACNE?
O tratamento para acne depende do grau de acometimento da pele, podendo ser medicamentoso ou, até mesmo, cirúrgico (esse último procedimento é recomendado apenas em casos mais sérios). O tratamento também pode envolver algumas medidas de higiene, tais como limpeza do local com uso de sabonete neutro e/ou loção adstringente. Vale frisar que não se pode lavar o rosto várias vezes ao dia, pois isso pode agravar o problema.
Para mulheres com acne, pode ser recomendado o uso de anticoncepcionais para controlar as taxas hormonais. Nos casos mais graves de acne, recomenda-se o uso de isotretinoína, um medicamento extremamente forte que pode causar efeitos colaterais. Por desencadear problemas no feto, esse medicamento não é recomendado para mulheres grávidas.
VEJA A SEGUIR ALGUMAS RECOMENDAÇÕES PARA O CONTROLE DA ACNE:
Não esprema as lesões, pois isso pode desencadear infecções;
Não se exponha de maneira exagerada ao sol;
Não utilize receitas caseiras desconhecidas;
Não utilize medicamentos sem a indicação de um médico dermatologista.



por Ma. Vanessa dos Santos

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado mediante a aprovação do Moderador.

Não publicamos comentários sem assinatura (Anônimos).

Sua participação ajuda a melhorar nosso trabalho!

Agradecemos por acessar nossa página !
_____________________________
Equipe do Sertão RN